Script data e hora digitais

ASA volta a vencer com goleada sobre o Oeste-SP: 3x0


Ainda na lanterna da Série B, Alvinegro faz o dever de casa e renova ânimo na luta contra o rebaixamento




Bruno Soriano
Gazetaweb




Doze jogos sem vencer, sendo 10 derrotas consecutivas, o que ainda lhe rende a defesa mais vazada da Série B do Brasileiro, com 63 gols tomados em 31 jogos. Em 33 pontos disputados neste returno, conquistou apenas um, diante do Paysandu, em Arapiraca. Como se não bastasse, havia vencido pela última vez no dia 27 de agosto, quando bateu em casa o Figueirense. Porém, na noite desta sexta-feira (18), o ASA parece finalmente ter dado adeus à urucubaca, reencontrando o caminho da vitória e com goleada sobre o Oeste-SP, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca.

Com o resultado, porém, o Alvinegro segue na lanterna da competição, agora com 26 pontos, um a menos que o São Caetano-SP, que ainda entra em campo, na noite deste sábado, no complemento da rodada. E se a distância para o primeiro time acima da zona da degola, o ABC, a boa vitória diante do torcedor alvinegro ao menos serviu para renovar o ânimo dos jogadores do ASA na luta contra o rebaixamento.

Os gols da partida foram marcados pelo artilheiro Lúcio Maranhão, ainda no primeiro tempo, com o também atacante Elionar Bombinha aumentando a vantagem na etapa seguinte – quando o Oeste teve jogador expulso –, marcando de cabeça e em cobrança de pênalti para fechar o placar no Municipal: 3x0.

O técnico Heron Ferreira – que vinha de quatro derrotas com o ASA – celebrou o resultado, além do fato de agora ter uma semana livre até o próximo compromisso, na tarde do próximo sábado (26), na Ilha do Retiro, contra o Sport-PE, que briga pelo acesso.

Já o Oeste, com a derrota fora de casa, estacionou nos 36 pontos e segue ameaçado pelo fantasma do rebaixamento, agora se preparando para tentar a reabilitação no mesmo dia, em duelo decisivo, diante de seu torcedor, contra o ABC.

Lúcio desencanta

O ASA entrou em campo com outra postura diante do rubro-negro do interior paulista, partindo para cima e criando boa chance logo com cinco minutos, em cruzamento rasteiro de Lúcio Maranhão, que viu a bola cruzar a pequena área, sem ninguém conseguir o desvio.

E o gol não demorou a sair, com o artilheiro alvinegro balançando a rede aos 21 minutos, quando lançado por Valdívia nas costas da zaga. Ele dominou em velocidade nas costas da zaga e fintou o goleiro Fernando Leal. Com toda a liberdade do mundo, só teve o trabalho de tocar rasteiro, fazendo a festa do torcedor, que compareceu em pequeno número: 1x0.

O time de Arapiraca dominava as ações, explorando as laterais e marcando em cima, sem dar espaço às investidas do Oeste. O ASA só não ampliou a vantagem ainda no primeiro tempo por pura falta de sorte, já que, aos 44’, desperdiçara outra boa chance, novamente com Maranhão.

O goleador recebeu pela esquerda, fintou o primeiro, mas exagerou na firula com o segundo e acabou desarmado na pequena área, ficando apenas com o escanteio, quando tinha espaço para a conclusão.

Bombinha em dose dupla

Os times retornaram os mesmos para o segundo tempo e o Oeste até melhorou, quase chegando ao empate aos 11 minutos, quando a zaga alvinegra afastou parcialmente, após escanteio, e Piauí pegou a sobra, chutando rasteiro. O goleiro Marcus caiu no cantinho esquerdo e espalmou para escanteio.


Um minuto depois, foi a vez de Diego Rosa fazer sua estreia, entrando no lugar do também meio-campista e capitão Didira. O Oeste ainda chegou a acertar o travessão em forte chute do atacante Bruno Nunes, mas o ASA voltou a marcar em seguida, aos 28 minutos.

O zagueiro Samuel, que atuou na lateral esquerda – já que Chiquinho Baiano se recupera de lesão – cruzou da esquerda e o atacante Elionar Bombinha subiu mais alto que todo mundo, acertando belo cabeceio, no canto esquerdo de Fernando, sem chance para o goleiro: 2x0.

Um minuto depois, foi o meia Valdívia quem saiu para a entrada do volante Cal, recuperado de lesão no ombro. E para quem já estava satisfeito com o resultado, eis que, aos 32’, Lúcio Maranhão foi derrubado pelo zagueiro Dezinho na grande área. Bombinha foi para a cobrança e chutou no canto esquerdo do goleiro Fernando, que nem se mexeu: 3x0.

Já aos 36’, Maranhão deixou a partida para dar lugar ao também atacante Wanderson. Três minutos depois, o atacante Bruno Nunes, do Oeste, chutou Marcus Vinícius, quando o goleiro alvinegro já havia segurado a bola, e acabou expulso.

O ASA então passou a administrar o resultado, desperdiçando outra boa chance já no final, aos 44’. Em novo cruzamento, da direita, a bola sobrou para o meia Diego Rosa, que, de frente para o gol e livre de marcação, chutou sem força, nas mãos de Fernando.


Ivaldo José Fragoso Ribeiro
Diretor Administrativo e Comercial
ivaldofragosomalandrinho@gmail.com

Antônio Guimarães
Jornalista Responsável

CNPJ: 03.135.085/0001-03
CCM - 900763591
(82) 99617.4108 / 99304.3673