Script data e hora digitais

Governo aponta para redução da violência contra jovens em Alagoas

POLICIA APONTA.jpg

pós a divulgação de uma pesquisa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) que aponta o estado de Alagoas como o segundo mais violento para adolescentes do país, o Governo do Estado reagiu informando que tais dados estão defasados e apontando queda de 15,4% na taxa de mortes por 100 mil jovens entre 15 e 29 anos, conforme Atlas da Violência do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea). 

Conforme o governo, esse quadro aponta para uma diminuição do agravamento da violência entre jovens a partir de 2015, em contraponto ao que ocorria em 2014, como demonstram os dados apresentados nesta quarta-feira (11) pelo Unicef.

Nos últimos dois anos, Alagoas conseguiu reverter a curva de crescimento nessa taxa de homicídios, que, de acordo com o Unicef, só crescia entre os anos de 2005 e 2014. "Embora o quadro retratado pelo Unicef seja lamentável, ele remete a uma realidade anterior. O Atlas mais recente do Ipea aponta que a violência contra jovens em Alagoas caiu 15,4% entre 2014 e 2015. Isso significa que em nosso governo começamos a colher resultados em todas as faixas etárias. Hoje, estamos conseguindo transformar essa realidade com escolas em tempo integral, com a capacidade empreendedora de nossa juventude, com o avanço do esporte, do lazer e da cultura", disse o governador.

Para Renan Filho, a articulação de diversas políticas públicas, não só focadas na Segurança, é o que vai sustentar a redução. O Estado vem fortalecendo iniciativas como as comunidades terapêuticas, que atuam na recuperação de dependentes químicos, e o programa Vida Nova nas Grotas, em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), que tem como foco a mobilidade urbana, a melhoria da qualidade de vida e a inclusão produtiva e social de adultos e jovens nas áreas mais vulneráveis de Maceió.

"Temos mais policiais nas ruas, uma cobertura maior dos programas sociais, 35 escolas em tempo integral em funcionamento, o programa Juventude Empreendedora, e estamos substituindo as estruturas das polícias Civil e Militar pelos modernos Centros Integrados de Segurança Pública, os Cisps, com oito já em funcionamento e a meta de chegarmos a 20 até o final de 2017", lembrou Renan Filho.

O secretário de Estado da Segurança Pública, Lima Júnior, ressalta que desde 2015 as forças policiais do Estado vêm trabalhando de forma integrada e com isso alcançando bons resultados.

"Em 2014 Alagoas figurava como um dos estados mais violentos do Brasil, mas desde 2015 as ações de segurança vêm refletindo em redução de homicídios e de outras modalidades criminosas. A Segurança Pública de Alagoas vem realizando um forte trabalho para combater o crime organizado. A busca para reduzir crimes é diária e Alagoas vem avançando em relação aos demais estados do país", afirma.

 

 

Por Redação com Ascom


Ivaldo José Fragoso Ribeiro
Diretor Administrativo e Comercial
ivaldofragosomalandrinho@gmail.com

Antônio Guimarães
Jornalista Responsável

CNPJ: 03.135.085/0001-03
CCM - 900763591
(82) 99617.4108 / 99304.3673