Script data e hora digitais

Mulheres ainda desconhecem e não utilizam Lei da Parada Segura em Maceió

Pouco mais de um ano depois da implantação da lei da Parada Segura em Maceió, muitas pessoas ainda desconhecem e deixam de fazer uso de uma ferramenta tão importante para a segurança da mulher. A Parada Segura dá direito às passageiras solicitarem o embarque e desembarque fora do ponto de ônibus, em locais onde elas se sintam seguras após as 20h. 

A Prefeitura de Maceió, por meio da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), está intensificando a campanha a partir desta segunda-feira (15) nos terminais, pontos de ônibus, no interior dos veículos e através das mídias sociais para uma maior divulgação e para que mais mulheres façam uso da lei nº 6.695/2017, sancionada pela Câmara Municipal de Maceió em 28 de setembro de 2017.

"Muitas mulheres não sabem da lei e muitas outras têm vergonha. É importante que a gente conscientize, que não tenha vergonha, pois é lei, um direito, e as mulheres têm que solicitar que os motoristas parem onde elas desejarem e, quando elas estiverem apanhando o veículo também, ela solicite no local que ela achar mais conveniente, não necessariamente no abrigo", disse o superintendente da SMTT, Antônio Moura. 

A lei, esclarece o superintende, é válida desde que esteja na rota e no corredor de transporte, não podendo o motorista desviar do caminho. 

Um trabalho de conscientização também tem sido feito com motoristas e cobradores das empresas de ônibus da capital, já que há uma certa resistência por parte deles.

"A gente supervisiona esse trabalho, é uma determinação da prefeitura através da SMTT, porém, a gente tem que entender e reconhecer que muitos motoristas ainda não fazem valer esse direito das mulheres, eles não seguem, não obedecem a lei, por isso é importante a denúncia", afirmou. 

Para denunciar, basta o usuário recorrer à SMTT, através do número 118. É preciso informar o nome da empresa, o horário e o itinerário, para que o motorista possa ser identificado.

"Vamos notificar as empresas, elas serão autuadas e multadas pelo descumprimento da lei municipal aprovada em 2017", explica Moura.

Videomonitoramento

A instalação das câmeras de videomonitoramento prevista para acontecer no começo do mês passado, nas principais avenidas da capital, só deve acontecer no final de outubro, segundo o superintendente Antônio Moura, já que os equipamentos ainda não estão disponíveis para instalação por parte da empresa terceirizada.

Inicialmente, serão implantadas 100 câmeras ainda em 2018, na faixa exclusiva para ônibus - faixa azul - nas partes baixa e alta da cidade. 

"Todas as reuniões de ajustes foram feitas, estamos na fase de projetos ainda, está tudo ajustado. Pretendemos instalar 500 câmeras até meados de 2019. O monitoramento de toda faixa azul vai ser o nosso ponta-pé inicial, mas a gente também vai trabalhar para o videomonitoramento de semáforos, cruzamentos, nos locais mais importantes da cidade".

 

GAZETAWEB.COM


Ivaldo José Fragoso Ribeiro
Diretor Administrativo e Comercial
ivaldofragosomalandrinho@gmail.com

Antônio Guimarães
Jornalista Responsável

CNPJ: 03.135.085/0001-03
CCM - 900763591
(82) 99617.4108 / 99304.3673