Script data e hora digitais

Deus Salve o Rei: povo de Montemor decidirá pela morte ou não de Afonso

Afonso (Romulo Estrela) será condenado a morte após perder a guerra de Artena contra Montemor, devido ao crime de traição em Deus Salve o Rei.

Seu irmão Rodolfo (Johnny Massaro) bem que tentará salvá-lo, mas será difícil fugir à lei, como informa Daniel Castro. “Majestade, tenho boas notícias! Já houve em vossa família um caso semelhante ao de Afonso. Um tio-avô de vossa majestade foi acusado de conspirar contra o pai. Para não ter que mandar o próprio filho à forca, o rei apelou a uma última instância”, anunciará Cássio.

“Última instância?! Acima do rei?!”, declarará Rodolfo. “Um júri popular. O povo foi convocado a decidir a sorte do réu”, afirmará o conselheiro. “E assim foi salva a vida desse meu tio-avô?”, questionará o rei, empolgado.

“Infelizmente não foi o caso. Vosso ancestral não era especialmente querido pelo povo. Mas esta é a única chance que teremos de tentar poupar a vida de Afonso”, argumentará o funcionário.

Afonso será retirado da masmorra e levado para o pátio do palácio, onde os Montemorianos estarão reunidos para votar seu destino. “Estamos hoje aqui reunidos, em respeito às leis de nosso reino, para o julgamento de Afonso de Monferrato, sobre quem pesa a acusação de traição. Tendo o réu comandado um exército inimigo em recente confronto contra Montemor, a penalidade para tal crime é a morte”, discorrerá o irmão.

A fala de Rodolfo será interrompida por gritos furiosos. “Enforquem o traidor!”, falará um homem. “Liberdade para o príncipe!”, comentará outro, antes de um burburinho se formar com a população dividida.

“Traidor? Talvez. Mas, sejamos francos, qual de nós aqui nunca praticou, na vida, uma pequenina traição que seja? Não me refiro apenas à traição conjugal, claro. Mas outras traições do dia a dia. Faz parte da vida, meus caros. Atire a primeira pedra aquele que nunca…”, dirá Rodolfo, em uma tentativa de defender Afonso.

Nesse momento, várias pedras serão atiradas em direção ao castelo. “A verdade é que Afonso vem traindo Montemor há muito tempo! Ele virou as costas para o seu próprio povo e foi lutar contra o nosso reino! Por ele, ficaríamos sem água para sempre! Morreríamos todos de sede! Por isso, hoje quem deve morrer é ele, o traidor do reino!”, gritará um dos súditos.

Quem mudará tudo será Amália (Marina Ruy Barbosa), que defenderá o amado e conseguirá promover sua absolvição. “Afonso não lutou contra Montemor por lealdade a Artena. Mas sim por seu compromisso com a paz. Seu único interesse era manter o acordo que garantiu a água a Montemor durante tantos anos! Não foi ele quem começou essa guerra! E antes que o exército de Montemor marchasse sobre Artena, o rei Augusto já havia aceitado retomar o acordo e normalizar abastecimento”, discursará ela.

 

TV FOCO


Ivaldo José Fragoso Ribeiro
Diretor Administrativo e Comercial
ivaldofragosomalandrinho@gmail.com

Antônio Guimarães
Jornalista Responsável

CNPJ: 03.135.085/0001-03
CCM - 900763591
(82) 99617.4108 / 99304.3673